Ela foi considerada a escritora americana mais amarga e hilariante dos anos 1920 e 1930. O respeitável crítico Edmundo Wilson escreveu sobre sua obra: “Os contos de Dorothy Parker continuam hoje tão agudos e engraçados como na época em...